Planejamento para varejo: você sabe quais são as melhores práticas?

Autor: Casa Magalhães Assunto: Data: 23 de janeiro de 2019
Quais são as melhores práticas de planejamento para varejo

Ter um bom planejamento para varejo de modo estratégico, bem elaborado e definido para sua loja é fundamental para obtenção de bons resultados e distinção do negócio no mercado dinâmico e competitivo que é o varejo.

Um bom plano estratégico vem de diferentes questões como análises internas e externas, definições de objetivos, metas, missão, valores, indicadores de resultados, e mais. Após as informações e dados coletados, é importante que se faça o plano e um acompanhamento dos resultados para que seja possível uma melhor comunicação e, assim, uma melhor conexão entre fornecedor, loja, funcionário, público-alvo e cliente.

Continue lendo o post para entender melhor essas estratégias e implementá-las em sua organização. Confira!

Qual a importância do planejamento para varejo?

Identificação de melhorias

Como uma parte do planejamento estratégico envolve identificar a situação atual da empresa, é necessário avaliar quais são as forças e fraquezas que afetam os resultados do negócio. Elas estão relacionadas aos processos internos e conhecê-las e saber trabalhar cada situação permite aumentar a eficiência das atividades.

Identificação de influenciadores externos

Já nesse caso, o foco da análise são as oportunidades e ameaças que, caso sejam concretizadas, afetam a rotina da empresa. Por tratarem-se do ambiente externo, podem estar conectadas aos fornecedores, concorrentes, clientes ou mesmo à geração de uma nova lei, por exemplo.

Definição de planos de ação mais acertados

Com a definição das estratégias e objetivos que serão adotados, a estruturação dos planos de ação torna-se mais adequados ― visto que o foco passa a ser os resultados esperados. Para facilitar essa tarefa e fazer com que ela contemple até os níveis mais baixos, o ideal é “quebrar” os objetivos em metas menores, de acordo com a responsabilidade de cada equipe.

Orienta para resultados

O planejamento estratégico é desenvolvido de forma que oriente os gestores a respeito do que precisa ser feito para que a empresa possa chegar aos objetivos esperados. Então, pode-se dizer que todas as ações são direcionadas para os resultados.

Quais as melhores práticas?

Definir metas

De nada adianta o líder criar uma meta impossível de ser atingida pela equipe, isso só fará com que todos se sintam desmotivados por não conseguirem alcançar determinada meta.

Os profissionais, especialmente os vendedores, necessitam conhecer que são capazes de alcançar as metas. Caso contrário, de nada vale fazer todo o planejamento para varejo. A função do líder é gerar situações provocadoras e desafiadoras para a equipe, porém, nunca desmotivar.

Quando existe uma tratativa entre gestor e vendedor sobre a meta as possibilidades de acerto são mais elevadas. Além do mais, quando o responsável pelas vendas estabelece qual é a meta que deseja alcançar, ele se envolve em atingir aquele objetivo e procura cumprir o que determinou.

Quando um líder sozinho coloca a meta, ele diversas vezes não leva em conta capacidade e experiência do vendedor, então o objetivo pode ser muito superior ou bastante inferior ao que ele pode realizar. Sustente o diálogo com os vendedores.

Também é importante registrar o desempenho deles, pois isso auxiliará como uma orientação para que o time possa se orientar, cobrar e melhorar. Isso dá mais autonomia aos colaboradores.

Assim, essas atitudes farão com que o vendedor sinta-se seguro e compreenda o que deve ser feito para atingir a meta e, com certeza, influenciará diretamente no resultado.

Realizar coleta de informações relevantes

Coletar dados em pontos de venda e utilizá-los para planejar as estratégias de posicionamento de marca são medidas fundamentais para a gestão de trade marketing. Isso explica a importância de utilizar tecnologias que ofereçam vantagens para a operação, como a possibilidade de acompanhar indicadores em tempo real e ter a certeza de que o dado foi coletado dentro do PDV (comprovado por GPS).

Com as informações à disposição na hora certa, o gestor de trade é capaz de iniciar ações rapidamente para aumentar a performance de seu time e, consequentemente, aumentar as vendas de seus produtos.

Projetar cenários de vendas

Projetar o faturamento da sua empresa é uma das estimativas mais importantes para uma gestão financeira competente. É a partir dessa previsão que o empreendedor poderá saber se conseguirá pagar todos os seus custos fixos que mantêm sua operação e o quanto sobrará de lucro.

É importante que o gestor, nesse estágio do planejamento econômico, siga alguns parâmetros para otimizar o planejamento. Vejamos:

  • não seja otimista demais;
  • analise o custo dos produtos;
  • mantenha as informações das operações do caixa em dia.

Planejar ações com base no histórico de vendas

Trata-se basicamente do processo de previsão de vendas. Seu objetivo é a elaboração de um plano de vendas indicando o que a empresa está disposta a vender e oferecer ao mercado, realizado com base na combinação de previsões estatísticas obtidas por meio da análise de dados históricos, planejamento de ações promocionais e informações qualitativas de mercado obtidas pela equipe comercial.

Para o correto planejamento, o gestor deve usar opções de cálculos da busca que sejam mais apropriadas ao seu negócio, entre elas: estimativas comerciais, projeção linear, média móvel, entre outras.

Como um sistema de gestão ajuda no planejamento anual?

Pode parecer óbvio, mas um dos principais motivos de fracasso empresarial tem sua raiz na falta de um bom Planejamento para varejo ou alteração dentro do negócio. Com a implantação do sistema de gestão, não é diferente.

Em um conceito vasto, planejar revela levantar sua condição momentânea, suas causas, definir o caminho para a regulagem e optar pelas melhores ferramentas para a jornada. É essencial saber onde o gestor está e onde ele quer chegar.

Na hora de investir em tecnologia no negócio, são esses os pontos que devem ser levantados: como preparar os funcionários para utilizarem o sistema com eficiência, o que você pretende ganhar com essa solução, como readequar processos e coletas de dados para automatizar o máximo de processos possível etc. Sem se planejar, será impossível calcular seus resultados futuramente.

Em resumo, o fato é que o mercado se moderniza e o gestor pode economizar mais tempo para se dedicar à parte estratégica do negócio, tendo uma ferramenta tecnológica como aliada ao fazer um bom planejamento para varejo.

Entre todas as dicas que apresentamos aqui, o sistema de gestão é o mais importante. Por meio dele, todas as outras indicações podem ser colocadas em prática com maior facilidade e, por isso, deve ser o primeiro passo que deve se dar para melhorar o controle financeiro do seu estabelecimento.

Gostou do post sobre as melhores práticas de planejamento para varejo? Aproveite para entender a importância da sazonalidade em nosso outro artigo!

Compartilhe:

Outros Artigos Relacionados

Comentários