Sazonalidade no varejo: como se preparar para baixas vendas - Blog da Casa Magalhães

Sazonalidade no varejo: como se preparar no período de baixas vendas

Autor: Jeferson Carvalho Assunto: Data: 19/11/2018

Quando se aproxima o final de ano o setor varejista comemora. Isso porque aumenta o poder financeiro da população com a chegada do décimo terceiro salário, como também pelas datas festivas que estimulam o consumo. Logo em seguida, as vendas despencam bruscamente caracterizadas pela sazonalidade no varejo.

O que é sazonalidade no varejo?

De acordo com um levantamento feito pela Serasa Experian, a atividade do comércio no último mês do ano fica 23,8% acima da média anual. Os segmentos de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas também não ficam para trás e registram um fluxo de aumento em cerca de 20,3%.

A sazonalidade no varejo nada mais é do que as altas e baixas vendas que o mercado passa. Por se tratar de um ambiente dinâmico e influenciado por diversas variáveis, controláveis ou não, ele acaba seguindo uma constante não linear. Resumindo, as vendas flutuam de acordo com um determinado período.

Como aproveitar oportunidades durante a sazonalidade no varejo?

Sabemos que no final do ano datas como natal e réveillon trazem um aquecimento para as vendas. O que importa nesse momento é tirar grande proveito dessas oportunidades. Alguns dos reforços abaixo são bastante válidos:

  • Reforço no estoque: Conhecendo os itens mais vendidos no período de alta sazonalidade, é importante manter o estoque desses produtos reforçado como também apostar em itens alusivos para determinadas datas comemorativas, mesmo que temporariamente.
  • Reforço na equipe de vendas: o aumento do fluxo de clientes na loja vai exigir um reforço na equipe de atendimento, então é bastante comum contratações temporárias na época de alta sazonalidade. Proporcionar um bom atendimento ao cliente é uma garantia de boas vendas.
  • Reforço na decoração: Para atender melhor e deixar o ambiente atrativo para estimular a compra, vale a pena investir em decoração e até realizar pequenas mudanças no layout para melhorar a logística e o fluxo de pessoas dentro da loja.
  • Reforço no atendimento: No período de baixas vendas e que o ambiente do negócio estiver tranquilo, aproveite para conhecer melhor os seus clientes, realize um melhor atendimento e ofereça um serviço personalizado visando a fidelização.
  • Reforço na própria gestão: Pare um pouco e olhe pra si mesmo! Quando foi a última vez que analisou cautelosamente os seus processos internos? Como está o marketing do seu estabelecimento? Como anda a satisfação da sua equipe? Essas e outras questões podem ser pensadas e trabalhadas nesse período de baixas vendas.

Escuta essa história:

Nos Estados Unidos, uma loja de sapatos criou o seu próprio feriado para atrair vendas no período de sazonalidade no varejo americano. Batizado de  “Dia Nacional do Hambúrger”, a loja oferecia o aperitivo para os clientes que adentravam no estabelecimento.

Certo, agora você está se perguntando qual a relação da data comemorativa com o produto. Apenas uma! Tanto os sapatos quanto os hambúrgueres são feitos de vaca. Considere coisas divertidas que sua loja faz ou vende, e em seguida crie um feriado em torno delas!

É fato que nem todos os períodos sazonais contemplam cada nicho de mercado, porém com um bom planejamento e criatividade você pode gerar vendas durante o ano todo.

Descubra o perfil dos seus clientes

Observar outros períodos do calendário e a preferência de consumo dos clientes é outro fator imprescindível para saber lidar com a sazonalidade no varejo.

Se você tem uma loja de perfumes, por exemplo, explore ao máximo campanhas para expandir vendas no dia das mães. Já uma floricultura pode reforçar o estoque de flores para o dia dos namorados.

Você sabia também que muitas pessoas esperam passar o natal ou datas comerciais como o Black Friday para fazer compras? Culturalmente o mercado já se adaptou para o período de baixas vendas e com isso a estratégia mais comum usada pelos varejistas é a do desconto, ou a queima de estoque.

Não faça diferente! Considere o preço de custos dos produtos e como pode obter lucro gerando descontos. O preço final deve ser competitivo e não esqueça que o preço justo é aquele que o cliente está disposto a pagar pelo seu produto.

Use a tecnologia a favor da sazonalidade

Se ao término de um período de altas vendas o seu estoque ainda estiver abarrotado de produtos, então é porque não soube fazer o planejamento correto. Só sabe se planejar quem está munido de informações assertivas que a tecnologia pode propiciar.

Conforme já mencionado, a sazonalidade é um período delicado, mas que com bastante cautela e planejamento você passa pelo período mais ileso. Obter informações com base na percepção individual para tomar qualquer tipo de decisão é uma atitude arriscada.

Untitled-1

Cada negócio, independente do segmento, precisa estar abastecido com dados próprios e não se deixar levar por “achismos”. Uma ferramenta como um sistema para automação comercial pode, por exemplo, emitir relatórios relevantes de épocas anteriores para que possa perceber como a sazonalidade impacta o seu negócio.

Extrato do volume de vendas e itens mais comprados ajudam você a prever o período de baixa e altas vendas. Dessa forma, vai ter o tempo suficiente para antecipar o estoque e não correr o risco de rupturas dentro da loja.

Acredito que você até consegue lembrar os itens que mais faltaram no depósito durante o natal do ano passado, agora você consegue comparar com o volume do mesmo produto em anos anteriores?

Para examinar o histórico de faturamento e fazer análise do giro de estoque você não consegue fazer sozinho por meio de planilhas. No mercado existem diversas ferramentas que realizam essa análise de diversas maneiras, entretanto o que as diferencia é o grau de detalhamento das informações.

Com a popularidade de desempenhar e realizar diversas tarefas através de dispositivos móveis, também se tornou possível acompanhar a gestão de uma empresa em tempo real e na palma da mão. O varejofacil é um bom exemplo de ferramenta para automação comercial e de gestão mobile.

Quer se aprofundar mais em temas voltados para a gestão do varejo? Assine a nossa newsletter e aprenda como direcionar seu negócio a caminho do sucesso!


Compartilhe:

Outros Artigos Relacionados

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.