Inovação no varejo: 9 ideias que você ainda não adotou

Autor: Casa Magalhães Assunto: Data: 12/06/2021
inovação no varejo

Inovação no varejo. Você sabe o que é? Conheça agora 9 ideias para colocar em prática hoje mesmo. Continue lendo!

Bastante competitivo e em constante transformação, o setor varejista é um dos que mais sofre com as alterações da economia e do consumo. 

Afinal, a variação da inflação e de preços, a mudança de comportamento do consumidor e o crescimento constante de novos concorrentes – sejam eles físicos ou digitais – têm gerado, cada vez mais, a necessidade da adoção de novas soluções para superar estes desafios. 

Neste cenário, o varejista enfrenta hoje uma grande quantidade de informações, necessidades e demandas vindas de todos os setores dentro e fora da empresa, ficando, muitas vezes, com dúvidas sobre como praticar a inovação no dia a dia da sua loja.

Para promover melhorias no seu negócio, é importante ter em mente o que é a inovação para o varejo e quais soluções são implementadas de maneira mais fácil. Confira! 

O que é inovação no varejo?

O conceito de inovação refere-se a qualquer mudança ou criação, seja em empresas, produtos, serviços, na ciência ou na tecnologia, por exemplo. 

Nas empresas, a inovação está ligada na mudança de como um produto ou serviço é oferecido ou até na implementação de novos produtos e soluções. 

No entanto, é interessante ressaltar que a inovação também tem relação com o fator de “fazer mais com menos” e não exige a utilização de grandes recursos. 

A inovação também é um processo criativo e transformador. Desse modo, ela promove a ruptura de algum paradigma ou status quo, impactando de forma positiva a qualidade de vida e o crescimento humano.

Assim, podemos ter em mente que inovar não requer  transformar algo por completo, mas, muitas vezes, encontrar soluções para problemas reais. Ou seja, sanar as maiores dores, seja dos varejistas, do consumidor ou de qualquer setor envolvido nessa cadeia operacional. 

Como implementar a inovação no seu varejo

A prática da inovação no varejo exige, em primeiro lugar, a vivência da cultura de inovação de maneira democrática. Ou seja, que permeie toda a empresa. Afinal, nenhuma cultura de inovação sobrevive se estiver limitada a um setor ou cargo. 

Assim, é importante que operadores de caixa, fiscais de caixa, supervisores, gerentes e demais empregados também se sintam à vontade para sugerir novas ideias, soluções, ferramentas ou produtos para a empresa. 

Depois de adotar a cultura da inovação dentro da empresa, o próximo passo a seguir é visualizar e analisar de maneira geral quais seriam as mudanças e transformações que trazem um grande ganho em pouco tempo.

Nesta etapa, consulte sua equipe e com a ajuda deles, verifique aquelas que são mais fáceis de se colocar em prática.

Alguns pontos de destaque para levar em consideração nesta fase são: 

  • Busque soluções para sempre oferecer uma melhor experiência para o seu cliente;
  • Lembre-se que muitas das soluções inovadoras não precisam de grandes gastos e que são executadas em apenas alguns dias;
  • Invista em tecnologia e esteja bem informado sobre as tendências do varejo 4.0
  • Não tenha medo de testar: a inovação no varejo também está relacionada com o risco. Invista em novas soluções sem medo de testá-las. 

Afinal, quais soluções adotar? 

Agora que você já sabe o que é a inovação no varejo e como implementá-la no dia a dia da sua loja, chegou o momento de decidir quais soluções inovadoras a sua empresa deve investir.

Pensando nisso, preparamos essas perguntas que vão te auxiliar nessa etapa. Você deve responder: 

  • Qual é o maior problema do meu negócio?
  • Quais operações da empresa gastam mais tempo e demandam mais recursos quando realizadas?
  • Onde eu poderia diminuir atritos?
  • Como engajar meu time e ajudar no dia a dia das equipes que estão na operação? 

Esses são apenas alguns exemplos de reflexões que todo varejista precisa fazer caso deseje inovar no seu varejo. 

Vale ressaltar também que caso a inovação ainda não venha como um desejo latente do seu cliente, isso não significa que ele não esteja buscando por uma solução para o seu problema, mas que talvez ele nem sabia que já existia.

Por isso, saia na frente da concorrência e forneça soluções que irão garantir a retenção e fidelizar os seus clientes

Inovação no varejo: vejas as melhores ideias para o seu negócio 

Está curioso para saber quais são as melhores inovações para o varejo? Então, veja a lista que preparei e saiba como aplicá-las.

1. Uso do mobile e integração com a internet

O mundo está cada vez mais conectado e os clientes nunca utilizaram tanto a internet. Como resultado, isso causou uma mudança no varejo, que precisou — e precisa — se adaptar ao uso de celulares e smartphones, assim também como a integração com a internet.

Por exemplo, no seu mercadinho você pode aplicar essa inovação ao oferecer uma loja virtual, ou mesmo um site informativo sobre os produtos para que os clientes tomem decisões sobre eles. 

A facilidade de comprar e pagar sem sair de casa, inclusive, é cada vez mais procurada e mais valorizada pelos clientes que desejam o máximo de conveniência e conforto na hora de realizar suas compras.

2. Inovação no varejo para canais

Utilizar o celular a favor da sua empresa, entretanto, não significa apenas ter um site ou uma loja virtual. Sendo assim, o cliente de hoje quer uma experiência multicanal — ou omnichannel, como também é conhecida.

É cada vez mais importante que não existam limites entre o mundo real e o virtual, e por isso a sua empresa deve investir em oferecer uma experiência única e completa para o seu cliente.

O atendimento cordial que ele encontra na loja física também precisa encontrar na loja virtual em forma de navegação e processo de compra facilitados, por exemplo.

Da mesma forma, ele precisa ser capaz de encontrar a conveniência da loja virtual na loja física, como ao comprar um produto online e retirá-lo na loja física.

Além disso, é preciso que sua empresa atue também nas redes sociais e esteja presente em todos os canais possíveis e relevantes. Ao fazer isso, o cliente tem uma experiência completa e também uma gama de opções para escolher.

3. Relacionamento com os clientes

Outra das diversas inovações para mercadinhos consiste na importância cada vez maior que é dada a relação com clientes. Em especial, graças à geração da web 2.0, os clientes de hoje desejam mais do que apenas uma relação de compra e venda.

Com isso, é muito importante que sua empresa esteja preparada para estabelecer um relacionamento pessoal e duradouro com o cliente.

Quando ele chegar ao seu ponto de venda, é preciso estimulá-lo a tomar a própria decisão de realizar a compra — em uma estratégia de marketing digital, isso pode ser feito com o marketing de conteúdo.

Após a venda, é preciso oferecer um bom processo de pós-venda que garanta fidelização por parte do cliente e futuras novas interações com seu negócio.

4. Aplicação de Big Data e uso de Business Intelligence

O Big Data consiste em adquirir e analisar uma grande quantidade de informações que antes pareciam irrelevantes. Logo, o Business Intelligence tem atuação parecida e serve para utilizar as informações a favor dos objetivos estratégicos do negócio.

Antes, apenas grandes indústrias usavam esse tipo de ferramenta e hoje, está à sua disposição para que conheça melhor o seu público e também o seu negócio.

No mundo online, inclusive, isso já é bastante possível porque você pode adquirir uma grande quantidade de informações sobre o comportamento de cada cliente.

Para um futuro próximo, é esperado que elas se aplique também no mundo offline ao identificar dados como tempo de permanência, expressões faciais e comportamento em geral de quem entra na loja.

Volto a dizer que um sistema de automação é um ótimo aliado na coleta dessas informações. 

5. Aumento do poder de decisão do cliente

Outra inovação consiste no fato de que o cliente nunca esteve tão empoderado e nunca teve tanto poder de decisão.

Se antes o varejo precisava fazer um esforço maior para interromper a experiência do cliente e levá-lo até o negócio, hoje o cliente precisa ser atraído de maneira consciente e independente.

Para implementar essa inovação em sua empresa você deve dar autonomia ao seu cliente e permitir que ele compre o que quiser de onde quiser. Além disso, é importante pensar em alternativas que desperte nele a intenção de uma compra adicional. 

Educá-lo e ajudá-lo a identificar o problema e tomar a decisão pelo seu negócio também é benéfico por meio de uma estratégia de marketing de atração.

6. Personalização do atendimento

Já que o cliente nunca esteve tão poderoso, é natural que haja uma necessidade cada vez maior de atender às exigências específicas de cada um. Por isso, uma das inovações para mercadinhos diz respeito à personalização do atendimento.

Isso significa que você deve se focar, tanto quanto possível, em resolver os problemas do cliente de maneira única e exclusiva.

Oferecer diferentes formas e condições de pagamento, personalizar a entrega ou oferecer produtos sob demanda são exemplos de algumas atitudes que ajudam em um melhor atendimento.

7. Prática do overdelivering

A Amazon, maior varejista do mundo, foi uma das pioneiras na prática do overdelivering, que consiste em entregar mais do que o cliente de fato comprou.

Uma entrega antecipada, um brinde junto com o produto ou um desconto para a próxima compra são práticas muito comuns e que são inovações que você deve adotar em sua empresa.

Essa prática, inclusive, favorece a satisfação dos clientes, tendo influência direta e importante em relação à construção de relacionamento com o consumidor.

8. Exploração da sazonalidade

Se antes o objetivo era ser tão permanente quanto possível, hoje ser sazonal também é uma forma de atender às necessidades dos clientes.

Isso é muito comum entre negócios que vendem alimentos fornecidos por produtores locais, por exemplo. Portanto, tudo depende da estação e nenhum dia é igual ao outro.

A grande vantagem é que a sazonalidade pode ser aplicada em qualquer tipo de negócio. Para isso, basta prestar atenção às demandas do cliente e do mercado em geral e oferecer soluções que atendam a essas exigências pontuais.

A inovação no varejo vai desde as inovações ligadas à tecnologia até as inovações referentes ao atendimento, e ao trato do cliente em geral.

Adotá-las em sua empresa não apenas garante adaptação às tendências do mercado, mas também resultam na obtenção de resultados melhores para seu varejo.

9. Automação comercial é uma inovação no varejo de grande força

Não é só no momento da compra em si que a tecnologia tem influenciado o varejo, mas também em toda a sua atuação gerencial. Com isso, uma inovação que você precisa aplicar no seu mercadinho é o uso de ferramentas de automação comercial.

Essas ferramentas, como um sistema de gestão, não apenas facilitam o cotidiano do negócio, mas também diminuem custos, favorecem a identificação de oportunidades e aumentam a competição.

Por isso, a escolha de ferramentas que permitam essa automação é cada vez mais importante e faz parte cada vez mais dos negócios.

Além disso, antes de investir em soluções que mais atendam às suas necessidades, não se esqueça de investir em um bom sistema de frente de caixa.

É esse sistema que garantirá que todas as operações do seu PDV – como o fechamento de caixa, por exemplo – funcionem de maneira rápida, fácil e automatizada. 

Gostou das dicas? E se você quiser saber tudo sobre fechamento de caixa, baixe este eBook gratuito e fique por dentro do assunto!

Compartilhe:

Outros Artigos Relacionados

Comentários

Os comentários estão desativados.