5 filmes que todo empreendedor varejista deveria assistir! (+1)

Autor: Casa Magalhães Assunto: Data: 20 de dezembro de 2017
filmes para empreendedor e varejista

As produções cinematográficas podem, por vezes, ser fantasiosas, dramáticas e exagerar demais a realidade. Entretanto, apesar da liberdade artística dos filmes Hollywood, nós podemos conseguir extrair inspiração, insights interessantes e até ter aprendizados por meio dessas obras. Afinal a vida imita a arte não é mesmo? Então prepare a pipoca e confira uma lista de filmes que todo empreendedor varejista deveria assistir.

1. Jerry Maguire

O filme conta a história de Jerry Maguire, um agente esportivo bem-sucedido que vê sua vida se transformar em uma loucura após sugerir que a agência onde trabalha deveria se preocupar menos com o número de clientes e dedicar mais tempo na qualidade do relacionamento com os atletas.

Jerry acaba sendo demitido e perde todos os clientes com exceção de Rod Tidwell, um ambicioso jogador de futebol americano. O que acontece no decorrer da história você só vai poder descobrir assistindo ao filme.

Mas afinal, o que “Jerry Maguire” tem a ver com varejo? Apesar de o filme não retratar o cotidiano dos varejistas, o processo de falência e reconstrução do protagonista traz lições importantes para o ramo

O filme retrata a necessidade de desenvolver novas formas de cativar e fidelizar os consumidores representados no filme por Rod Tidwell, além de retratar como é fundamental manter bons relacionamentos seja com consumidores, fornecedores ou colaboradores e como essas relações podem ajudar uma empresa a atingir seus objetivos.

Sabemos que uma das grandes dificuldades do varejo está na rotatividade de colaboradores que muitas vezes está ligada a falta de motivação com o trabalho. Quanto a isso, uma lição importante que o filme traz é a importância de definir metas e como elas podem tornar os colaboradores mais engajados ao trabalho. filmes

2. De porta em porta

Dando a sequência a nossa lista de filmes, o “De Porta em Porta”, baseado em uma história real, conta a trajetória de Bill Porter, um homem que nasceu com paralisia cerebral e mesmo diante das suas limitações de fala e movimento se tornou um vendedor que batia de porta em porta para encontrar seus clientes.

Para Bill a venda é algo que deve ser feito olho no olho e por isso, com a chegada da tecnologia, o protagonista não consegue se adaptar e resolve deixar a empresa, mas não por muito tempo.

Nós não vamos entrar em mais detalhes para não estragar a história, mas vamos comentar um pouquinho sobre a lição que esse filme traz para o varejo.

O grande segredo das vendas de Bill Porter foi o seu cuidado em compreender a necessidade do cliente e o roteiro do filme “De Porta em Porta” é um bom exemplo de como tratar os consumidores e transformá-los em fãs da sua empresa. filmes

O filme deixa claro que os varejistas devem ouvir e saber identificar as necessidades que os compradores não percebem ou expressam de forma clara, criando oportunidades para venda ou para o desenvolvimento de um MIX de produto mais adequado ao mercado.

“De Porta em Porta” também ressalta a importância de compreender o processo de venda como uma relação comercial a longo prazo e não apenas como uma venda pontual, criando relacionamentos e transformando consumidores em clientes promotores que indicarão a sua empresa a outras pessoas.

3. O Lobo de Wall Street 

“O Lobo de Wall Street” foi um dos filmes mais aclamados no universo cinematográfico no ano de 2014, tendo sido indicado ao oscar em 5 categorias distintas. A trama conta a história de Belfort, um corretor do mercado de ações que fez fortuna em cima de fraudes de seguro e corrupção.

O protagonista conquista um grande número de clientes e resolve abrir sua própria empresa que em pouco tempo se torna bilionária. Belfort adota um estilo de vida extravagante, se vicia em drogas e acaba entrando, junto com sua empresa, na mira do FBI. Para saber o que acontece depois disso você vai precisar conferir o filme.

Filtrando as condutas questionáveis dos personagens do longa, “O Lobo de Wall Street” traz grandes lições para qualquer varejista e a primeira delas é que a equipe é a coisa mais importante que sua empresa tem.

Em diversos momentos da história podemos ver o protagonista motivando e desafiando seus colaboradores. A postura de Belfort durante o filme retrata a importância de conhecer os funcionários e ter em mente que todo talento pode ser explorado e transformado em um colaborador de sucesso com os estímulos corretos.  

A segunda grande lição do filme é que para vender é necessário ter foco, saber para quem seu produto é direcionado e dedicar tempo a criação  de abordagens de venda específicas para seu consumidor. Seu varejo precisa trabalhar para ser o melhor em conversar com os seus clientes e vender para eles.

4. Carros usados, vendedores pirados

Se você é do tipo de telespectador que aprecia bons filmes de comédia, então precisa assistir “Carros usados, vendedores pirados”. O filme conta a história de Don Ready, um talentoso vendedor de carros que tem o dom de convencer clientes. Entretanto, durante a comemoração de uma grande venda Don Ready acaba causando um grande acidente e é afastado do trabalho.

Depois de um tempo o protagonista recebe um convite para ajudar a salvar a empresa de um amigo e tem apenas três dias para montar uma equipe e liquidar todo o estoque de carros usados. O desenrolar do filme é focado nestes três dias e traz lições interessantes que podem ser aproveitadas por qualquer varejista.

Este filme também retrata a importância dos colaboradores e foca na necessidade de se trabalhar em equipe e formar um grupo de vendedores que trabalhe por um objetivo em comum. Entretanto o roteiro aborda alguns conflitos comuns na rotina do varejo, em especial as disputas internas por vendas que acabam sendo deixadas de lado por Don Ready e gerando problemas como sabotagem dentro da própria equipe e dilemas éticos.

Um outro foco interessante de “Carros usados, vendedores pirados” é a importância de ter um planejamento estratégico para se alcançar os objetivos e a necessidade de ter um líder forte e capaz de levar estas estratégias a frente, alcançando o sucesso do negócio.

5. Joy: O nome do sucesso

Quem falou a frase: mulher é o sexo frágil, certamente não assistiu ao filme “Joy”.

Se você é do tipo que gosta de uma história baseada em fatos reais, então essa é uma excelente pedida!

O filme “Joy” retrata o drama vivido pela empreendedora e sonhadora  Joy Mangano – interpretada pela atriz Jeniffer Lawrence, que diante das dificuldades enfrentadas no âmbito familiar, se viu forçada a abrir mão dos sonhos pessoais para cuidar do lar.

Com o passar dos anos, as dificuldades financeiras foram responsáveis por aflorar novamente a veia empreendedora de Joy, que por sua vez desenvolveu um utensílio doméstico chamado “Magic Mop” (esfregão mágico) que viria a revolucionar os afazeres domésticos de limpeza nas residências, transformando a vida da empreendedora.

Muito mais do que uma feliz história de sucesso, o filme retrata os mais diversos desafios e dificuldades enfrentados pela empreendedora, desde da concepção da ideia do produto, a elaboração do modelo de negócio,  a obtenção do apoio e suporte de familiares e amigos, a conquista de fornecedores e investidores, até os desafios do mercado de comercialização e enfrentar a concorrência!

Outro fator interessante é a determinação e o foco apresentado pela empreendedora, sendo características fundamentais para quem busca empreender em qualquer segmento de mercado, especialmente se for no varejo.

BÔNUS: Mr. Selfridge

O bônus da nossa lista de indicações para varejistas não é um filme e sim uma série. “Mr. Selfridge” se passa no início do século vinte mas traz lições extremamente importantes para o varejista moderno, especialmente quando estamos falando de uma história que retrata (de forma livre) a vida de Harry Gordon Selfridge, fundador da rede de lojas de departamento Selfridges. filmes

A empresa, que até hoje opera em quatro lojas na Inglaterra, foi uma das redes de varejo de maior sucesso da época. A série retrata a inauguração da primeira loja de Harry e mostra porque o protagonista ficou conhecido por suas estratégias de marketing incríveis e sua fala de fazer o que muitos achavam impossível.

A série possui quatro temporadas, três delas disponíveis na Netflix, e serve de inspiração para os varejistas do século 21 em diversos aspectos:

  • Não tenha medo de ousar: para Harry a publicidade é uma arma poderosa e por isso ele nunca teve medo de se arriscar para conseguir o que queria, usando promoções agressivas e formas inusitadas de chamar atenção da imprensa e dos clientes. filmes
  • Esteja conectado ao que acontece no mundo: Harry não vê sua empresa como um varejo e sim como um reflexo do estilo de vida da sociedade, desta forma tudo que acontece em Londres acaba sendo aproveitado pela Selfridge tornando a loja sempre atual e presente na vida dos clientes.
  • Escute seus funcionários: muitas vezes as empresas passam por problemas que não sabem como resolver e esquecem que as pessoas que atuam na operação da empresa talvez tenham uma solução, afinal eles estão imersos na rotina da empresa e dos produtos. Na série, Harry sempre está atento aos conselhos dados pelas pessoas a sua volta e em alguns momentos desenvolve produtos com base em sugestões de colaboradores.
  • Exiba os seus produtos com maestria: Todo varejista entende a necessidade de despertar o desejo dos consumidores pelas mercadorias e atraí-los para os estabelecimentos. As vitrines da Selfridges são tratadas na série como verdadeiras obras de arte e sempre são o assunto nas ruas de Londres, demonstrando que saber expor é tão importante quanto saber vender.
  • Dê às pessoas o que elas procuram: Harry era um mestre na hora de identificar os desejos e entregar o que as pessoas esperavam. Dar aos consumidores o que eles desejam é até hoje um dos lemas de Selfridges. Para o protagonista o objetivo dos vendedores era oferecer algo além dos produtos e serviços, era oferecer um espetáculo aos clientes.

Como a série  “Mr. Selfridge” possui várias temporadas, o que não faltam são lições para os varejistas. Então se você ficou curioso e quer saber mais sobre a história, prepare a pipoca e confira todas as temporadas.

Quer outras dicas como essa? Então não esqueça de assinar nossa newsletter preenchendo o formulário aqui embaixo. 


Compartilhe:

Outros Artigos Relacionados

Comentários