Cores para restaurantes: como elas podem aumentar suas vendas?

Autor: Jessica Torres Assunto: Data: 28 de fevereiro de 2018
Você sabia que as cores podem influenciar as decisões dos consumidores no seu restaurante? Conheça a psicologia das cores e melhore as suas vendas!

Não importa se você abriu o seu negócio há muitos anos ou na semana passada: o segredo é conquistar o paladar dos seus clientes, concorda? Garantir uma clientela fiel no food service pode ser um desafio menos complicado se você conhecer a psicologia das cores para restaurantes. Com a ajuda desse conhecimento, os empreendedores podem ter sucesso ao saber como influenciar as decisões de consumo de seus clientes.

Quer saber como a psicologia das cores para restaurantes pode incrementar a sua clientela? Fique atento na leitura e implante já essa inovação em seu estabelecimento!

1. O poder e a influência da psicologia das cores para restaurantes

A psicologia das cores é uma estratégia usada há anos por profissionais do marketing para atingir os mais variados objetivos.

Aliada na decoração de casas, escritórios e hospitais, na confecção de roupas, na produção de alimentos e até mesmo no planejamento de bares e restaurantes, a escolha das tonalidades ideais pode valorizar ainda mais os negócios.

O importante é optar por cores que reflitam as características principais do ambiente em questão. No caso dos locais que trabalham com gêneros alimentícios, o segredo é que a visão do cliente capte a ideia de conforto e segurança.

A seguir, confira as duas opções de tonalidades mais utilizadas em bares e restaurantes:

Tons fortes

Os tons fortes são boas escolhas para construir ambientes mais caracterizados e dinâmicos, o que pode ser observado facilmente nos estabelecimentos que servem fast food ou refeições executivas.

Tons delicados

As  tonalidades mais suaves garantem aos ambientes um clima mais calmo e receptivo. Isso é nítido em uma visita a restaurantes mais tradicionais, geralmente frequentados por famílias e grupos de amigos.

Seja qual for o seu público-alvo, o importante é entender que a visão é o sentido que conduz mais rápido a informação até o cérebro. Por isso, identificar a cor que o seu estabelecimento exige — para que, assim, os sensores dos seus potenciais clientes interpretem a proposta do seu negócio — é primordial.

 

2. A representação das cores para restaurantes

A seguir, saiba o que significam as cores mais utilizadas em estabelecimentos alimentícios:

Vermelho 

Essa cor é ótima para estimular o apetite e criar um senso de urgência nos clientes. O olhar capta o vermelho com facilidade, e esse pode ser o segredo para quem deseja chamar a atenção para um estabelecimento, a exemplo de marcas famosas, como Coca-Cola e McDonald’s.

Apesar de ótima para chamar atenção, o segredo é não aplicar essa cor em excesso dentro dos ambientes para não incomodar a visão dos clientes.

Amarelo

Usada com frequência por estabelecimentos alimentícios, essa cor é muito efetiva para estimular a fome e prender a atenção dos consumidores.

Ela também pode ser útil para quem deseja uma rotatividade maior de clientes — e, para isso, basta pintar as paredes do ambiente de amarelo. Assim, a cor irritará mais facilmente as pessoas e fará com que elas não demorem para ir embora, dando lugar para novos fregueses.

Verde

Se o seu intuito é ter um negócio relacionado à sustentabilidade, essa é a melhor opção! Bares e restaurantes com um cardápio mais saudável ou focados em alimentação vegetariana são os que mais utilizam essa cor. O verde é associado à tranquilidade e à saúde, além de estimular a sensação de conforto e relaxamento.

Laranja

Essa cor, que é uma mistura do vermelho com o amarelo, é considerada a opção mais certa para quem quer estimular compras compulsivas. Afinal, laranja é uma cor convidativa e vibrante e, assim, propicia um ambiente amigável, alegre e comunicativo.

Azul e roxo

Essas tonalidades podem trazer resultados negativos para os negócios, pois o subconsciente relaciona as duas cores aos venenos e às toxinas presentes na natureza, o que pode promover a perda de apetite dos clientes.

Enquanto o azul é mais usado em ambientes corporativos e estimula a produtividade, o roxo está associado à intuição de uma pessoa, auxiliador no momento de resolver problemas e trabalhar com a criatividade.

Percebe como essas duas cores não são adequadas para o ramo alimentício e, assim, podem enfraquecer um restaurante? Portanto, evite os tons frios!

Outras cores

Com tantas opções, você pode ainda estar em dúvida sobre quais cores escolher. E como este post tem a missão de ajudar, separamos dicas sobre mais algumas tonalidades:

  • Branco: se a intenção for um ambiente mais puro e simples, essa cor pode ser o tiro certeiro;
  • Preto: embora seja uma cor com restrições, o seu uso pode traduzir um ambiente sofisticado e elegante;
  • Marrom: semelhante ao verde, essa cor é associada a um ambiente natural e pode servir como complemento para a pintura do local.

3. O uso correto das cores para melhorar as vendas

Agora que você já conhece as representações das principais cores, precisa aprender a utilizar essa sabedoria para incrementar as suas vendas, concorda?

Alguns fatos importantes sobre a psicologia das cores para restaurantes:

  • A maior parte dos consumidores acredita que os aspectos visuais são determinantes no momento da compra;
  • É mais comum as pessoas se lembrarem de marcas e locais que possuem as mesmas cores de sua preferência;
  • Por si só, as cores não são suficientes para aumentar as vendas. A arquitetura, a decoração e o design do estabelecimento (e também de seus sites e de suas redes sociais) influenciam as decisões dos clientes.

E saiba que, além de utilizar as cores nas paredes internas e externas do local, é válido optar por móveis e objetos nas cores que representam o estilo do estabelecimento. Para isso, defina se o seu ambiente é:

  • Moderno: no geral, esses locais são repletos de espelhos, linhas retas na decoração e luminosidade, gerando um ambiente mais clean;
  • Clássico: em bares e restaurantes desse tipo, o mais comum é encontrar paredes altas, detalhes em gesso, móveis de madeira escura, balcões em mármore, lustres e luminárias;
  • Rústico: piso de concreto ou cerâmica comum, cadeiras de metal e móveis de madeira gasta ou reutilizada são os principais exemplos dos ambientes alimentícios rústicos;
  • Vintage: se o local faz referência aos anos passados, a decoração é colorida e vibrante. Os detalhes vão desde cores alternadas nos pisos e paredes até mesas de fórmica e cadeiras de couro.

Viu só como escolher tonalidades certas para decorar e criar identidade é uma ferramenta poderosa para os restaurantes? A psicologia das cores para restaurantes pode ser o elemento que faltava para o sucesso das suas vendas!

E então? Gostou desse artigo? Então aproveite para assinar nossa newsletter e fique por dentro das novidades! Basta preencher o formulário aqui embaixo.


Compartilhe:

Outros Artigos Relacionados

Comentários