Inventário rotativo em supermercados: o que é e como fazer?

Autor: Jessica Torres Assunto: Data: 22 de agosto de 2017
Woman warehouse worker with clipboard.

Quando falamos em varejo, sabe-se quão essencial é o controle de estoque. Isso porque o estoque chega a representar de 25% a 40% dos custos de uma empresa, às vezes até mais, no caso de supermercados. Alguns processos cotidianos aliados à tecnologias e ferramentas de estoque podem tornar o seu controle mais eficiente e vantajoso, garantindo um melhor retorno financeiro ao empresário. Um exemplo disso é o inventário rotativo de estoque, que garante um bom acompanhamento e gestão das mercadorias. Saiba mais sobre o assunto adiante!

Afinal, o que é o inventário rotativo de estoque?

Também conhecido como balanço de estoque ou inventário físico, o inventário rotativo trata da contagem, classificação e identificação de forma contínua de todos os itens e produtos estocados.

A grande diferença de um balanço de estoque, por exemplo, é que ao invés de realizar esse processo semestralmente ou anualmente, o inventário rotativo propõe a contagem diária, semanal ou mensal de acordo com a classificação do produto, tamanho do estoque e equipe de funcionários, além de considerar também sua demanda de venda.

Quais as vantagens do inventário rotativo?

Realizar o inventário rotativo na empresa garante um aumento na eficiência do seu estoque e também reduz os esforços para ter um controle mais rígido de suas mercadorias.

Vários setores estão interligados com o estoque e dependem de sua boa administração para serem 100% eficazes, como o departamento de vendas ou compras, por exemplo.

A seguir, conheça as principais vantagens de realizar o inventário de estoque de forma rotativa.

1. Confrontar os dados do sistema

O primeiro ponto é conseguir atualizar e saber se o seu sistema fornece realmente dados precisos do que você possui em estoque.

A partir de uma contagem frequente, é possível comparar os relatórios e corrigir qualquer erro que venha a surgir em seu sistema operacional de supermercado. A longo prazo, o sistema não apresentará divergências na quantia de mercadoria.

2. Não é necessário parar o negócio

Quando realiza-se o inventário de estoque ou balanço de estoque anualmente, por exemplo, é necessário parar todo o negócio para a contagem de um volume enorme de mercadoria. No caso rotativo, isso não é preciso.

O processo torna-se muito mais eficiente quando separa-se de acordo com o mix  de seus produtos e contam-se separadamente os itens. Garantindo, assim, que apenas uma seção seja interrompida por vez.

3. Redução de custos

Outro ponto muito vantajoso é a identificação de descartes de produtos. Possuindo relatórios suficientes para criar um plano de redução de perdas de produto, seja por vencimento, falta de reposição, entre outras causas.

Além disso, os custos também são menores quando diluídos durante o trabalho diário dos funcionários, evitando a necessidade de horas extra ou contratação de uma equipe externa.

Essas identificações são essenciais para aumentar a lucratividade do seu supermercado.

4. Maior controle nas compras de produtos

Obtendo relatórios frequentes de saídas e entradas de produtos no estoque, garante-se que não sejam feitas compras desnecessárias. O mesmo acontece inversamente, auxiliando na reposição de mercadoria e compras mais frequentes de produtos que possuem grande rotatividade nos supermercados.

De uma forma geral, o inventário rotativo de estoque garante um acompanhamento completo e evita o acúmulo de tarefas ligadas ao controle de mercadorias, se tornando um grande aliado por permitir a administração de um número grande de itens provenientes de diferentes setores.

Como fazer o inventário rotativo no meu supermercado?

1. Cadastro de peças

O primeiro passo para conseguir controlar seus produtos é tê-los cadastrados, de preferência em um software ou plataforma específico para gestão de estoque. Portanto, se ainda não possui o cadastro de cada peça, comece por organizá-las antes de qualquer passo.

2. Classificação dos produtos

Nesse estágio, você deverá elencar quais mercadorias serão priorizadas na contagem. Um método muito utilizado para essa classificação é a curva ABC, que leva em consideração vários pontos, como:

  • Popularidade do produto: maior número de venda;
  • Custo: peças mais caras deverão ser contadas com mais frequência;
  • Lucratividade: quanto maior o lucro, mais frequente deverá ser a contagem;
  • Roubo ou furto: peças fáceis de serem roubadas deverão ser contadas;
  • Itens com risco de defeito: é necessário um checkup maior, por isso deve ser priorizado.

Assim, vale a pena se aprofundar na curva ABC para a sua classificação. Ao final, deverão ter em torno de 20% do seu estoque classificado como A, 30% na classe B e em torno de 50% na classe C.

3 .Plano de contagem

Em seguida organize seu plano de contagem anual: qual a frequência que eles devem ser contados de acordo com a classificação que você fez no período de um ano.

Faça 5 colunas:

  • Classificação;
  • Quantidade de itens;
  • Frequências (diário, semanal, mensal, bimestral…);
  • Frequência anual;
  • Número de contagens.

Esse plano servirá de base para organizar quando acontecerão as contagens. Cada classificação deverá ser detalhado em uma planilha separada, com datas e o número de produtos já contados. Veja a seguir.

4. Contagem

Por fim, será em uma planilha que os produtos e datas de contagem serão detalhados.

A pessoa responsável pela função, irá acompanhar esse planejamento e ir atualizando conforme a ordem estipulada.

Nesse mesmo arquivo, deve-se constar as quantias de cada produto (a serem também organizadas no seu software de controle de estoque), além dos erros e inconsistências encontradas durante a verificação dos produtos.

Quais cuidados eu preciso tomar?

É de extrema importância ter uma boa equipe preparada para realizar tal tarefa, que consiga entender os processos ligados ao controle de estoque.

Além disso, um programa de prevenção de riscos alinhado à realização do inventário é essencial.

Ter uma visão holística do seu estoque é o que motiva a buscar um acompanhamento mais próximo e real. Além disso, o inventário rotativo de estoque também busca mais participação dos funcionários, que irão se interessar por buscar os erros de estoque no supermercado cada vez que surgir uma divergência no sistema.

Vale a pena adotar o método rotativo e ser mais assertivo no seu negócio, afim de alcançar uma maior organização e lucratividade do seu supermercado.

Se quiser ter mais informações sobre controle de estoque, baixe agora o nosso e-book gratuitamente.

E se achou esse conteúdo útil, compartilhe em suas redes sociais e divida suas experiências sobre inventário rotativo de estoque com mais empresários.


Tags:
Compartilhe:

Outros Artigos Relacionados

Comentários