Saiba como fazer um plano de negócios para minimercados

Autor: Casa Magalhães Assunto: Data: 8 de agosto de 2018
Closeup poto young coworkers crew working with new startup project in modern loft. Pencil holding hands, laptop, analyze plans.

Você prefere errar na teoria ou na prática? Provavelmente você escolheu a primeira opção, não foi? Ainda que, na hora de montar uma empresa, os riscos sejam imensos, boa parte dessas ameaças podem ser reduzidas ou, pelo menos, previstas, com uma simples atitude: a construção de um plano de negócios para minimercados.

Esse documento será capaz de avaliar objetivamente um empreendimento do ponto de vista estratégico. É uma forma de pensar sobre onde e como ir sem muitas incertezas.

Quer saber como construir um? Reunimos neste texto todas as informações necessárias para você colocar seu empreendimento nos trilhos certos desde a fundação. Boa leitura!

Por que um plano de negócios para minimercados é importante?

Não raro os empreendedores pensam nesse documento como um apanhado de ideias, ou mesmo um brainstorming. Eles não poderiam estar mais enganados. O plano de negócios é uma atitude prática que pode ser decisiva no sucesso dos seus investimentos, refletindo objetivamente sobre diversos aspectos da seu minimercado antes dos empresários tomarem decisões.

Enquanto busca por informações, você ainda adquire conhecimento sobre o setor, fornecedores, clientes e concorrentes.

O plano de negócios também vai ordenar e analisar as ideias com o objetivo de avaliar a viabilidade da empresa. Caso seja inviável, por motivos financeiros, técnicos ou de mercado, chega-se a esta conclusão no papel e não na prática após meses de atividade ou quando você investiu todo o seu capital.

Mesmo sendo muito importante, o documento não é sagrado! Ações podem ser excluídas ou alteradas diante da mudança de cenários ou com a aquisição de novas informações. Não é uma receita de bolo. Encare ele como uma bússola, que vai te ajudar a chegar ao seu objetivo apontando para a direção certa.

Como é um documento escrito, o plano de negócios para minimercados será importante para:

  • Dar ordem às ideias de uma nova empresa;
  • Apoiar a gestão do minimercado;
  • Facilitar a comunicação dentro da empresa;
  • Mensurar a expansão de marcas que já estão em atividade.

Viu como você pode evitar muita dor de cabeça ao prever erros que aconteceriam por uma simples falta de análise?

Você, com certeza, já deve estar convencido das vantagens de ter um plano bem construído, mas por onde começar? Vamos falar sobre isso no próximo tópico.

Sumário executivo

Sabe quando você encontra um possível cliente e explica a ele quais são os seus serviços e o porquê de fazer negócios com você é mais vantajoso? Pois é isso que será colocado na ponta do lápis. O sumário executivo é a apresentação da sua empresa e de tudo que faz com que ela seja a melhor opção ao público que você busca atender.

Mesmo que esta seção esteja logo no início do plano, ela será a última a ser construída, já que você precisará definir antes todos aspectos da empresa para saber como ela será no final.

Já está com tudo definido? Ótimo! Podemos seguir em frente.

Está com um pouco de crise de identidade e não sabe muito bem como descrever a sua empresa? Não se preocupe, elencamos abaixo algumas perguntas que, ao serem respondidas, as informações já poderão ser incluídas no seu plano de negócios para minimercados!

  • O que é o negócio?
  • Quais são os diferenciais competitivos?
  • Quais são a missão e os valores da empresa?
  • Qual é o perfil dos empreendedores?
  • Quais são os produtos, os serviços e os seus principais benefícios?
  • Qual segmento de público será atendido?
  • Onde sua empresa está localizada?
  • Qual o investimento total?
  • Qual a forma jurídica?
  • Qual o enquadramento tributário?

O sumário executivo precisa ser simples e conciso, tendo no máximo três páginas e cinco minutos de leitura. Lembre-se que o objetivo é despertar o interesse de quem ler, transmitir o profissionalismo da empresa e fornecer uma visão geral e clara do minimercado.

Análise de mercado

Esse será um dos principais componentes do seu plano. Isso vai ajudar você a compreender o contexto em que vai atuar. Afinal, como partir para a ação sem conhecer quem vai comprar de você e quais fatores influenciam nessa decisão?

O primeiro passo é identificar o segmento de clientes que você atenderá, ou seja, saber quais características são comuns nas pessoas que potencialmente farão compras em seu minimercado.

Ao agrupar clientes dessa forma, você satisfaz suas necessidades com eficácia. Quanto mais recursos e opções eles demandam, mais motivos para dividi-los em segmento.

Essas informações podem ser levantadas de diferentes maneiras, como questionários, entrevistas, matérias de jornais e pesquisas setoriais. Com a posse desses dados, você terá todas as condições para saber se o seu minimercado terá público. É possível contratar empresas especializadas para realizar essa tarefa.

Não esqueça dos concorrentes

Tão importante quanto saber para quem vender é saber quais são as outras empresas que vão disputar a mesma fatia do mercado que você. Será preciso analisar as ameaças que seus concorrentes representam e quais são os seus pontos fortes.

Para ajudar você a montar o seu plano de negócios para minimercados, responda estas perguntas:

  • Você conhece os produtos e serviços do concorrente?
  • Por que os clientes compram do concorrente?
  • Ele vai responder rapidamente à sua ação?
  • Ele tem recursos financeiros, humanos e tecnologia para reagir?

Quem serão os seus fornecedores?

Você não pode receber seus clientes com as prateleiras vazias, não é? Para oferecer um serviço de qualidade, é preciso buscar fornecedores sempre visando o melhor custo-benefício. Negocie com eles condições que tornem seu minimercado o mais competitivo possível.

Plano de Marketing

Precisamos definir como a sua empresa se apresentará ao mundo e atrair clientes para o seu minimercado. O plano precisa contemplar descrição dos produtos e serviços, sua qualidade e utilidade, diferenciação em relação à concorrência e inovações. Sempre faça avaliações sob o ponto de vista dos benefícios percebidos pelo cliente.

Quais meios você precisa para alcançar o seu cliente? As formas mais utilizadas são propaganda, promoção, relações públicas, merchandising e venda pessoal.

Plano operacional e financeiro

Estamos quase no fim da construção do seu plano de negócio! Agora, vamos descrever como o seu minimercado está estruturado. Em outras palavras, você detalhará a localização, instalações físicas e os equipamentos da sua empresa.

É nesta seção que deverá ser evidenciada a capacidade da sua empresa de atender as necessidades dos clientes. Alguns detalhes a serem colocados aqui são:

  • quantidade de funcionários;
  • qual a tarefa de cada um;
  • quantos clientes podem ser atendidos por mês;
  • lista de equipamentos;
  • ferramentas;
  • veículos.

Nesse momento, é preciso definir se o maquinário para o funcionamento do minimercado será comprado, alugado ou terceirizado.

Do lado financeiro, tudo também deverá ser detalhado. Se antes foram apresentados os meios necessários para atendimento, agora é hora de mostrar a capacidade de manter a empresa funcionando. Você precisa descrever:

  • estimativas de custos iniciais de despesas e receitas;
  • compra/aluguel e reforma do espaço;
  • taxas de registro;
  • capital de giro;
  • fluxo de caixa e de lucros.

Se agora você não está em mãos com o rascunho de um plano de negócios para minimercados, com certeza já tem todas as informações necessárias para montar um!

Quer aprofundar mais seus conhecimentos e fazer seu minimercado ser um sucesso? Assine abaixo a nossa newsletter e aprenda como atrair mais clientes para garantir bons negócios!


Compartilhe:

Outros Artigos Relacionados

Comentários