As 8 maiores tendências para bares e restaurantes 2018!

Autor: Casa Magalhães Assunto: Data: 6 de fevereiro de 2018
As 5 maiores tendências para bares e restaurantes!

Este ano os donos de pequenos negócios no segmento de food services estão otimistas em relação à economia. Segundo o Instituto de Food Service Brasil, o segmento fatura em média R$ 178 bilhões e atende cerca de 80 milhões de consumidores mensalmente. tendências para bares e restaurantes

O último ano serviu de lição para muitos donos de negócios, que para se enfrentar a crise, estão investindo fortemente em ofertas, além de novas tecnologias com foco no cliente, para a melhoria na experiência do consumidor on e offline com a marca.   

Quer se diferenciar também? Então continue lendo e conheça as 8 tendências para bares e restaurantes que podem destacar seu negócio.

1. O universo fitness invade os restaurantes 

A procura por estabelecimentos com foco em alimentação saudável é uma das fortes tendências para bares e restaurantes, isso se deve principalmente ao aumento de adeptos ao estilo de vida saudável, por meio de uma dieta composta por alimentos naturais, orgânicos e com baixo teor calórico.

O aumento de praticantes de exercícios físicos que buscam um melhor condicionamento físico, também contribui para a reeducação alimentar. Assim como também o aumento das campanhas de conscientização para melhorar a saúde e a qualidade de vida. 

2. Preparo artesanal nos cardápios

Os brasileiros estão buscando cada vez mais comidas e bebidas produzidas artesanalmente, sem o uso de ingredientes industrializados. Elas além de mais saudáveis, possuem um sabor caseiro e mais agradável.

A previsão para esse segmento é que continue crescendo o volume de vendas como já percebido no ano passado nos nichos de bebidas, como cervejas, cafés e sucos. Esse ano é esperado uma expansão para os nichos de sorveteria e de produção de chocolates artesanais, que possuem um grande potencial de competitividade no mercado.

3. Restaurantes em movimento

Esse modelo de negócio tem se mostrado bastante promissor no segmento de food service por diferentes motivos.  Considerando o momento de retração econômica, os restaurantes em movimento (como food trucks, food bikes e outros) se mostram como uma excelente oportunidade para pequenos investidores que buscam ingressar ou expandir no segmento de food service.

Ele se caracteriza pela curta permanência em um mesmo lugar, além de proporcionar uma experiência única para os clientes e gerar um custo de manutenção inferior aos de um restaurante fixo.

O Pop Up, também conhecido como “restaurante temporário”, é um modelo bastante comum na Europa.  Ele tende a ganhar mais espaço no mercado brasileiro, e possui como característica principal a instalação em espaços livres com grande fluxo de pessoas, como estacionamentos, galpões ou armazéns, servindo muitas vezes de exposição do trabalho de grandes chefs da gastronomia.

O Food Truck ou “caminhão de alimentos móvel”,  já mais conhecidos da clientela brasileira, também é um modelo de restaurante móvel. Ele é instalado dentro de furgões, mini vans e caminhões e possui um cardápio com preços mais acessíveis a clientela. Esse modelo de negócio apresentou um rápido crescimento no ano passado, e tende se expandir ainda mais este ano no mercado nacional.

4. Experiência do cliente em foco

A perspectiva para os próximos anos, é que os estabelecimentos de food service invistam ainda mais na melhora da experiência do cliente.

Segundo a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), os jovens entre 16 e 34 anos estão dispostos a pagar mais por uma boa experiência de compra, e 37% deles não pretendem economizar.

No século de maior acessibilidade a informação, é essencial encantar os clientes para que eles se identifiquem com sua marca e promovam seu negócio para novos possíveis clientes.

Segundo uma pesquisa, 70% dos consumidores que não retornam a um restaurante, dizem que a culpa é do atendimento.

Para a melhoria do processo de atendimento, muitos estabelecimentos estão investindo em ferramentas tecnológicas que garantem mais agilidade e conforto, melhorando a experiência do cliente com a marca, desde a realização do pedido até o recebimento da conta.

5. Menos desperdícios nas cozinhas

Para os restaurantes que trabalham com o modelo de zero desperdício de alimentos, o mercado se mostra bastante oportuno. Isso porque os consumidores brasileiros estão mais atentos a questão da fome no mundo.

A exemplo dessa tendência, já foi percebido nas Olimpíadas no Rio de Janeiro no ano passado, um restaurante que elaborou o cardápio seguindo esse conceito na Vila Olímpica.

6. A automatização do atendimento

O atendimento é uma das maiores preocupações quando se pensa na gestão de um restaurante, ele pode ser responsável por fidelizar ou afastar clientes.

Por esse motivo é importante sempre investir em ferramentas que melhorem o atendimento. A automação do food service é uma das fortes tendências para bares e restaurantes em 2018.

Por meio dela, o seu garçom se despede dos tradicionais blocos de papel e o atendimento é realizado diretamente da mesa, com tablets ou smartphones, que enviam informações de forma automática para a cozinha.

Este tipo de tecnologia permite que o trabalho se torne mais rápido e prático, gerando assim uma maior satisfação nos seus clientes e a otimização do atendimento.

7. O Armazenamento na nuvem

A tecnologia em nuvem permite que o armazenamento dos seus dados seja feito em servidores remotos, e evita que informações muito importantes fiquem sejam guardadas em dispositivos físicos.

Além da redução de custos com equipamentos, a principal vantagem desse tipo de investimento é a segurança que ele oferece.

Com o armazenamento em nuvem, você não corre o risco de perder todas as informações caso um servidor local sofra danos e o mais importante é que não se reduz o risco de ataques de pessoas mal intencionadas, como hackers.

8. Chegada do cardápio eletrônico!

Tendo como principais vantagens a maior agilidade do atendimento, a diminuição dos erros e a redução nos custos com mudanças no menu, o cardápio eletrônico proporciona uma experiência única ao cliente.

Ele passa a assumir o lugar do menu impresso, permitindo que os clientes façam os pedidos de uma maneira mais prática, rápida e visual, utilizando um tablet ou smartphone. Desta forma, o trabalho do seu garçom é reduzido e o seu atendimento fica muito mais rápido.

Agora que você já conhece as tendências para bares e restaurantes, que tal aplicar na sua empresa?

Se você gostou deste material, assine a nossa newsletter preenchendo o formulário abaixo e fique por dentro de outras tendências para bares e restaurantes e novidades sobre o seu segmento!


Compartilhe:

Outros Artigos Relacionados

Comentários